VITÓRIA DA LUTA: Data-base 2022 deve ser paga ainda neste mês; índice é de 4,29%

A mobilização da categoria  e atuação e diálogo do SINJUSC garantiram o pagamento dos quatros meses restantes da data-base 2022, cujo índice do IPCA saiu hoje, fixando o percentual em 4,29%. Os outros oito meses, a categoria já incorporou no salário no início deste ano, junto com a data-base 2021, foi uma intensa negociação do SINJUSC com a administração do Tribunal. Isso fez como que o salário dos servidores passasse de 12º posição, para o 6º melhor entre todos os tribunais estaduais do país. Leia mais sobre isso aqui.

ENTENDA A ANTECIPAÇÃO DOS 8 MESES|

Em janeiro deste ano, por meio da Resolução TJ nº 29/2021, a tabela de vencimentos foi reajustada em 14,78%, indicador que soma os meses da data-base 2021 aos meses seguintes (maio a dezembro de 2021), que seriam objeto da data-base 2022. Ou seja, com a reposição de oito meses realizada de forma antecipada, restaram os meses de 2022 (janeiro, fevereiro, março e abril) para serem reivindicados em negociação do SINJUSC junto ao TJSC. Com informações do Dieese.

SINJUSC CHANCELA DIÁLOGO COM TJSC|

A informação do pagamento dos quatro últimos meses da data-base 2022 foi antecipada pelo SINJUSC na semana passada, quando a direção teve reunião com o desembargador Altamiro de Oliveira (1º vice-presidente). O pagamento, segundo o Tribunal, deve ser feito neste mês de maio, em folha suplementar, que é o mês da data-base dos servidores do judiciário catarinense.

FALTA O RETROATIVO DA DATA-BASE 2021

É uma vitória da luta dos trabalhadores ter o salário recomposto, isso porque muitas categorias penam anos de defasagem salarial e muitos colegas de outros judiciários estão com direitos congelados. Isso é reflexo de uma política nacional de ataque ao serviço público.

TJSC possui recursos para honrar o retroativo da data-base

Então, conseguir manter direitos em tempos de retirada deles, é, sim, uma VI-TÓ-RIA. No entanto, as negociações não se esgotam aqui: o Tribunal ainda deve  6,76% (inflação medida pelo IPCA acumulado na data-base maio de 2021), que  refere-se aos os efeitos inflacionários e pagamento de juros sobre os vencimentos nos meses de maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro, acrescido do impacto sobre outras verbas salariais, como 13º e férias.

Estudos do Dieese comprovam que o Tribunal possui orçamento para pagar essa dívida:

Somente em Receitas Próprias (somatório das Custas Judiciais, Custas Extrajudiciais, Rendimentos de Depósitos Bancários, Selo de Fiscalização, Rendimento dos Depósitos Judiciais e outras receitas) arrecadou-se R$ 220 milhões entre janeiro e março de 2022. Este valor é 97,95% superior ao arrecadado no mesmo período do ano passado. Este ano também houve uma forte majoração do Duodécimo, que passou de R$ 522,9 milhões para R$ 712,2 milhões, ou seja, aumentando 189 milhões – o que equivale a 36,2%.

Seguimos em negociação!

23 Comentários

    • Os aposentados sem paridade já deviam ter recebido, Édio. Governador Carlos Moisés anunciou que o pagamento irá sair em abril, mas jogou para maio. Isso é reflexo da péssima gestão do governador, que prioriza grandes empresários em isenções bilionárias, tirando salário do aposentado. Mas estamos pressionado e fiscalizando.

      • A LUTA DOS PRAÇAS É DESIGUAL EM RELAÇÃO AO DO JUDICIARIO.
        QUEM PODE,PODE MAS É UMA VERGONHA DESCONHECER DIREITOS ADQUIRIDOS DOS TERCEIROS SARGENTOS DA RESERVA E O DO JUDICIARIO,MESMO QUE COM VERBAS “PROPRIAS” TENHAM EXITOS ENQUANTO QUE AS OUTRAS CATEGORIAS QUE SE DANEM

    • A correção é na mesma data e índice do regime geral da previdência social – RGPS. Como os aposentados pelo INSS.

    • Parabéns Sinjusc por essa representação combativa e autêntica em prol de nossos direitos e pela qualidade do serviço público.
      #vigilia pela urv

  1. Parabéns Sinjusc por essa representação combativa e autêntica em prol de nossos direitos e pela qualidade do serviço público.
    #vigilia pela urv

  2. Parabéns pela conquista, continuemos na luta em relação aos sem paridade aposentados onde eu me enquadro.

  3. PARABÉNS!! Agora só falta a volta dos triênios na folha, URV, todos os atrasados(data base e triênio), quebra do limitador e ……..

    • Isso, João, enquanto vc reclama, o SINJUSC conquista:

      TOP 10 CONQUISTAS DOS ÚLTIMOS 6 MESES

      1º PAGAMENTO DA DATA-BASE 2021

      2° ADIANTAMENTO DE 8 MESES DA DATA-BASE DE 2022

      3° REAJUSTE NO AUXÍLIO MÉDICO-SOCIAL

      4° REAJUSTE NO AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO

      5° REAJUSTE NO AUXÍLIO CRECHE

      6° INDEXAÇÃO DOS AUXÍLIOS CRECHES E ALIMENTAÇÃO À TABELA DE VENCIMENTOS

      7° RECONTAGEM DAS LICENÇAS-PRÊMIO

      8° REAJUSTE NAS DIÁRIAS

      9° ABERTURA DE NEGOCIAÇÃO DA URV

      10° REAJUSTE DE 28,1% PARA APOSENTADOS SEM PARIDADE

    • João, o chato de plantão!!!!!!!!!! O cara ficou sem reajuste por causa de uma lei LC nº 173, aprovada no governo bolsonaro (com letra mínuscula), não incorporou triênio por cor causa da mesma lei, empobreceu pela inflação gerada no governo bolsonaro, e a culpa disso tudo é do Sinjusc (com letra maiúscula). João, como diz na minha terra: vai tomar um banho de água gelada seu mala!!!!!!!!!

  4. Alguma previsão para o triênio?
    Com aquela trava que veio durante a pandemia a mudança de alíquota ficou paralisada. Já há previsão de voltar a correr normalmente?

  5. Que notícia maravilhosa. Gratidão Sinjusc por lutar incansavelmente pelos servidores! Abraços.
    Aguardando ansiosa o pagamento da URV.

  6. Parabéns! Alguma informação sobre o término da vedação de promoção múltipla por aperfeiçoamento?

  7. Parabéns ao Sindicato, percebe-se que está se esforçando bastante para colocar os atrasados em dia e, ainda, se preocupando com a perda de compra com essa inflação descontrolada. Além da luta pela URV. Porém, acredito que os servidores que não têm função gratificada/comissionada ainda continuam entre os últimos lugares no país em termos de remuneração. Acho que esse cálculo foi feito para aqueles que recebem algum acréscimo no salário.

    • Oi, Rafael. Não, o cálculo feito é somente da tabela de vencimentos, sem a adição de gratificações. Mesmo num cenário desfavorável conseguimos conquistas importantes. Claro, ainda há muito por fazer, mas muito também está sendo feito. É uma caminhada constante que a categoria está entendendo e vindo junto conosco.

  8. Todas as conquistas são graças a dedicação, empenho e competência dos representantes do SINJUSC. PARABÉNS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *