Carta aos Homens

Mulheres do judiciário em greve nos anos 2000

O dia é delas, mas o recado é para eles.

Carta aos homens,

Já pararam e olharam para ver quantas mulheres estão todos os dias ao seu redor?

Somos suas mães, irmãs, filhas, tias, sobrinhas, colegas de trabalho e muitas outras. Ufa quanta mulher numa pessoa só!

Sim, somos tudo isso. Fazemos todos estes papeis cotidianamente e será que vocês perceberam?

Estamos lado a lado no trabalho, no lar, na sociedade, na política, mas não de forma igualitária. Não temos o mesmo tratamento.

Nossa TPM acaba virando um problemão para um homem que nunca sentiu os hormônios a flor da pele. Nossos filhos não podem ficar doentes, porque é um dia de trabalho perdido e tarefas acumuladas, nossa missão para muitos homens, além do trabalho fora do lar é, sozinhas, cuidar da casa, da família e dos filhos.

Mas nós mulheres entendemos vocês homens. Sabemos que o dia de trabalho é sempre cansativo, porque também trabalhamos, sabemos que é sempre importante ter vida social, porque também temos esta necessidade.

Sabemos que é importante progredir no trabalho e na vida, por isso estudar e adquirir conhecimento é fundamental, entendemos, porque para nós mulheres estudo, conhecimento e progressão no trabalho também os são.

Estamos lutando por um processo de liberdade de expressão feminina. Sofremos de violências por parte de nossos maridos, parceiros, namorados, irmãos, pais, padrastos todos os dias, que foi preciso uma Lei para coibir este tipo de violência. Temos cotas na política, e ainda em pleno século XXI falar em ter autonomia sobre nosso corpo acaba se tornando um “pecado” dentro da atual sociedade.

É fundamental colega, você rever cada passo histórico dado por nós mulheres no intuito de adquirir o respeito da sociedade como parte integrante dela. E perguntamos: Quanto tempo ainda vamos precisar lutar para que isso aconteça? Hoje, faça esta reflexão. Veja quantas mulheres somos no judiciário, no executivo e no legislativo. Fazemos parte do contexto social mais amplo?

Nós podemos responder, mas é fundamental que você colega, homem, que participa de parte da nossa vida todos os dias reflita sobre isso e responda à você mesmo, não só porque hoje é dia 08 de março, mas porque merecemos seu respeito!

Mulheres do judiciário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *