TJSC segue sem plano de retorno


O TJSC não criou as condições adequadas para a retomada gradual das atividades presenciais agora em agosto. A mensagem encaminhada aos magistrados (gestores das unidades) informando a condição de cada servidor para o retorno das atividades presenciais é reveladora:

“Na avaliação para retorno ao trabalho presencial, você foi classificado(a) no grupo Baixo a Moderado Risco: apto(a) ao trabalho presencial.”

E a comprovação da falta do plano vem em forma de observação:

“Aqueles com filhos dependentes do funcionamento de creches e escolas, deverão buscar solucionar suas dificuldades de maneira criativa em parceria com seus gestores.

Não há a mínima condição de um Poder de Estado repassar aos servidores e magistrados a responsabilidade de lidar com um vírus que já matou 66.887 pessoas no Brasil e contaminou mais de 1,5 milhão de pessoas. Mandar uma quantidade (baixíssima) de máscara acrílica, álcool gel e fita adesiva para demarcar a distância não é protocolo de retorno.

Independe se são poucos servidores trabalhando nos fóruns ou Tribunal, haverá uma grande circulação de pessoas. Uma informação importante à Administração do TJ: muitas pessoas ainda se deslocam ao fórum sem saber que não há atendimento externo.

O responsável por criar as condições e solucionar as dificuldades é do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Não é nem de magistrados, muito menos de servidores. Meios tecnológicos estão disponível e devem ser utilizados para garantir a vida de todos.

Foto enviada por servidor representa as máscaras recebidas na Comarca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *