SINJUSC segue em Brasília na Luta contra a PEC 32

Com votação marcada para essa semana, o SINJUSC, junto com delegação de Santa Catarina, segue em Brasília na força-tarefa para enterrar a reforma administrativa (PEC 32). Na semana passada, após pressão de servidores de todo o país, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL) recuou e retirou de votação a reforma, ele também admitiu que não tem votos suficientes para aprovar a pec. Ainda em declaração à imprensa, o parlamentar reconheceu e elogiou o enfrentamento que os sindicatos estão fazendo.

“Um tema como esse num momento de tanta instabilidade política e muitas arrumações que precisam ser feitas não é fácil de tramitar. São categorias que se organizam há muitos anos, com sindicatos fortes e que pressionam parlamentares em seus Estados”, disse o deputado Lira.

Desde que a reforma foi apresentado, o SINJUSC, em organização unificada com a Fenajud e Fórum dos Servidores Públicos de Santa Catarina, está no enfretamento contra a reforma.

São meses de mobilização e chamados para atos, pressão virtual, audiências públicas, campanhas de mídia, com peças em rádio, jornais e redes sociais, vigílias em Brasília; tudo isso no meio de uma pandemia (negada pelo governo), que dificulta o diálogo e a ampliação de manifestações físicas. Mas, o SINJUSC como um sindicato forte que é, alinhado ao movimento sindical nacional, tem conseguido atrasar a votação.

Um sindicato forte depende de uma categoria que participe da entidade e das lutas

Filie-se ao SINJUSC para derrotar a PEC 32, defender os serviços públicos e os direitos ameaçados!

Já pressionou o seu deputado hoje?

Com a votação remarcada para essa semana, se faz necessário reforçar a pressão nas redes sociais. Apenas os deputados Pedro Uczai (PT-SC), Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC) e Celso Maldaner (MDB-SC) são CONTRA A PEC 32.

É possível ampliar esse placar: clique AQUI e envie mensagem para os deputados favoráveis.

Quem votar PEC 32, não volta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *