SINJUSC monitora pauta do plantão e pede retirada do processo

Foto: Arquivo SINJUSC - imagem tirada antes da pandemia

Estamos em diálogo com a Presidência para que seja retirado de pauta o plantão regionalizado. O processo está pautado na próxima segunda-feira (08/02). Nosso empenho é no diálogo e conscientização de que as mudanças necessitam de estudos aprofundados e participação dos servidores.

O plantão é um tema muito sensível aos servidores e engloba um número muito grande de pessoas. E é importante frisar: plantão é trabalho e este deve ser remunerado.

No próprio judiciário estadual pelo Brasil, os Tribunais remuneram a atividade de plantão e/ou sobreaviso, conforme já foi apresentado ao TJSC em 2019. Aqui em Santa Catarina, muitos setores e órgãos que também realizam plantão ou sobreaviso remuneram esta atividade. 

Além disso, nossa defesa é pela saúde do servidor, remuneração do plantonista (inclusive dos passivos atrasados) e pela valorização do serviço prestado à sociedade, que seja de qualidade, acessível e gratuito.

Sindicato intensifica diálogos nas comarcas sobre plantão regionalizado

O plantão regionalizado tinha previsão para iniciar em março de 2020, mas foi suspenso por causa das intervenções política e jurídica do SINJUSC.  A última ação foi um recurso administrativo interposto e acatado pelo TJSC.

Plantão: mantido efeito suspensivo do recurso administrativo do SINJUSC

Fizemos também inúmeras vigílias pelo Estado, viagens comarca a comarca, assembleias, trabalho de porta em porta com os membros do Conselho. Também fomos pioneiros em uma pesquisa feita nas comarcas, em que quase 74% dos respondentes rejeitaram a proposta de regionalização, 94% consideraram a atividade arriscada e 93% disseram que queriam remuneração.

Adiada votação do plantão regionalizado. SINJUSC segue trabalho de conscientização com o Conselho da Magistratura

Reiteramos:  a melhor maneira de solucionar o plantão é no debate. E isso se dará com diálogo entre todos os envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *