SINJUSC dialoga sobre cumprimento da nova Resolução de suspensão e defende segundo assessor

O SINJUSC fechou a sexta-feira (26/02) reunido com a administração do Tribunal de Justiça para tratar sobre segundo assessor, suspensão do trabalho presencial, pesquisa de saúde, direito ao afastamento do trabalho por questões de saúde, entre outros assuntos. A administração convergiu com várias ponderações do Sindicato e houve avanços em alguns pontos.

Em relação ao segundo assessor, o Sindicato ponderou sobre a problemática da disfunção e o TJSC reconheceu a injustiça e encaminhou que se faça um estudo financeiro sobre.

Sobre a suspensão do trabalho presencial em todo o Estado, os dirigentes relataram casos de desrespeito em algumas comarcas, onde os servidores estão sendo coagidos a trabalhar presencial, contrariando o que diz a Resolução Conjunta GP/CGJ nº 4, publicada essa semana, em que o SINJUSC teve papel fundamental para que os todos os trabalhadores voltassem ao home office.

A administração condenou tais atitudes e enfatizou que os casos devem ser encaminhados à Administração para as devidas providência. Para isso, o SINJUSC indica aos servidores que enviem relatos para o Conecte SINJUSC.

Em relação à Saúde, além de questões pontuais sobre os atestados de saúde apresentados à Diretoria de Saúde, foi ponderada sobre pesquisa científica de saúde que está sendo construída com o Núcleo de Estudos de Processos Psicossociais e de Saúde nas Organizações e no Trabalho (Neppot) da UFSC. A Direção do SINJUSC entende importante que o TJSC contribua no estudo, visto que ele trará importantes dados sobre este processo de transição do trabalho dentro do judiciário. A administração se mostrou interessada.

Novas reuniões serão realizadas e o Sindicato mantém o diálogo aberto e permanente com a Administração do Tribunal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *