Mobilização virtual: categoria se une para garantir defesa e direitos do serviço público

Ação acontece nesta quinta-feira (22), a partir das 13h. Participação da categoria será por meio das redes sociais.

Em 2021, a categoria que atende o judiciário estadual vive uma Campanha Nacional em Defesa do Serviço Público, em Defesa dos Servidores e Servidoras e Contra a Reforma Administrativa de um modo diferente. As ações têm acontecido, em grande maioria, no campo virtual, por causa da pandemia. As mobilizações de rua se tornaram mais difíceis e os trabalhadores terão que reforçar o uso de novas ferramentas para se organizar e cobrar um posicionamento dos Deputados e Deputadas em relação aos seus direitos e manutenção destes.

Por isso, os sindicatos de base e a Fenajud se uniram em uma ação que será realizada nesta quinta-feira (22), a partir das 13h, para cobrar do relator da proposta que opte pela não admissibilidade da proposta, ou seja, que rejeite a tramitação da PEC 32/2020, a Reforma Administrativa.

Neste cenário, as redes sociais serão grandes aliadas e poderão ter um grande efeito. O uso do WhatsApp, do Twitter, do Facebook e do Instagram será fundamental para mostrar e alavancar as reivindicações da categoria, chamando a atenção dos parlamentares e de toda a sociedade.

O SINJUSC e a Fenajud conta com a mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras de todas as regiões do país para garantir os direitos da categoria. A participação da base se dará pelas redes sociais e é importante o maior engajamento possível.

A entidade acredita que a distância não os limita e podem estar cada vez mais unidos por meio da mobilização virtual.  Por isso, a entidade pede que os participantes convidem colegas, compartilhem os conteúdos e participe das ações propostas virtualmente.

A mensagem está pronta, é só clicar AQUI e enviar. A

Segue a mensagem que será encaminhada via WhatsApp:

Deputado Darci,

Sou servidor(a) do judiciário. Cumpro minhas funções com imparcialidade e sim, trabalho muito, mas muito. Embora necessário o debate da produtividade x gestão do adoecimento, trago um dado: os servidores dos Tribunais de Justiça do país seguem trabalhando muito, mesmo em meio as dificuldades e falta de suporte financeiro e tecnológico, mais ainda agora no período da pandemia. A justiça não parou um minuto sequer.

O que está destruindo o país não são os servidores, são os projetos que estão sendo apresentados, pois estes precarizam o serviço público ao acabar com a possibilidade de investimento, dificultam o acesso da população a serviços básicos como saúde, educação, justiça e segurança. Em meio a pandemia, cortar direitos dos servidores, o Sr. acha correto? Chega de ataques. Chega de desrespeito.

CHEGA DE MENTIRAS.

CHEGA DE DESCASO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *