Deputado Darci de Matos (PSD/SC) anuncia parecer favorável à reforma administrativa e diz que servidor é lento e custa caro

Foto: Reprodução Câmara

Atualizada em 25/03 – às 16h

Designado no dia 15/03, relator da reforma administrativa, o deputado Darci de Matos (PSD-SC) já está trabalhando na elaboração de seu parecer, que será pela admissibilidade da proposta de emenda constitucional.

“É constitucional, não tenho dúvida. Meu parecer será favorável”, adiantou o relator ao Congresso em Foco Premium. Darci de Matos pretende concluir seu relatório o mais rapidamente possível.

Relator da reforma administrativa, Darci de Matos, defende fim da estabilidade

“A reforma se faz necessária porque precisamos modernizar o serviço público. Vivemos novos tempos, novas tecnologias. O serviço público está muito lento e oneroso”, afirmou Darci.

O catarinense votou de acordo com a orientação do governo em 95% das vezes, conforme o Radar do Congresso, ferramenta do Congresso em Foco que mede o governismo de cada parlamentar (faça suas pesquisas no Radar do Congresso).

Com informações do Congresso em Foco!

Mobilização contra a PEC 32

O SINJUSC deixa os servidores e servidoras em alerta e conclama todas as categorias a se unirem em mais uma mobilização contra a PEC. Enquanto as estratégias estão sendo construídas, você pode pressionar de forma virtual e se posicionar contra nas suas redes e cobrar a rejeição da PEC na rede social do deputado Darci: Facebook , Instagram e Twitter. Também estamos participando toda semana de tuitaço contra as reformas e PECs. Acompanhe o SINJUSC no Twitter e some forças!

4 Comentários

  1. É isso aí, o voto não só neste deputado como neste governo de desmanche do servidor público foi consciente, o governo federal não escondeu sua ideologia em nenhum momento, agora será difícil correr atrás. Penso que os servidores que votaram no atual governo federal e estadual têm o dever de cobrar, exceto se estão concordando com estas reformas em cima de reformas, prejudicando somente a nossa classe.

  2. Se não houver um chamado para GREVE GERAL e não houver debates sobre REVOLUÇÃO SOCIALISTA, o desfecho disso será o mesmo da PEC 186 (EC 109).

    O Deputado Federal não fala por si, mas por quem representa. Aliás, quem está muito bem representado na cúpula dos poderes? O capital.

    E quem representa os trabalhadores? Quem? Pois é.

    Se o capital está muito bem representado na cúpula dos três poderes, melhor, na estrutura do estado, que acham que irá ocorrer? Basta militância virtual?

    Sugiro à categoria e aos trabalhadores falar em SOCIALISMO/COMUNISMO o quanto antes.

    Por que não falamos mais nisso é que chegamos a este ponto de apenas lamentar os golpes que sofremos. Falamos de tudo, menos da ciência que será capaz de nos levar a patamar mais elevado de humanidade, o SOCIALISMO.

    Com tudo que está acontecendo (e desde sempre), já dá para entender quem de fato MANDA no estado e em QUALQUER dos poderes. MANDA, sobretudo, no “martelo que bate à mesa”. Ou por acaso temos observado decisões “revolucionárias” em favor dos trabalhadores? E o “Fiscal da Lei”? E a Ordem?

    Os sindicatos, partidos e associações que representam o interesse do POVO estão esperando nas “instituições democráticas (burguesas)”. Não parece coisa de maluco? Esperar que as instituições burguesas atuem em favor da classe trabalhadora?

    Reitero, sem que se fale em SOCIALISMO/COMUNISMO e sem chamar a classe trabalhadora para esse debate, já podemos dizer o que será o futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *