Com o Tribunal, SINJUSC articula defesa da VPNI e cobra pagamento da data-base

A direção do SINJUSC esteve reunida na sexta-feira (25/09), com a Administração do Tribunal de Justiça para tratar da VPNI e data-base. Há meses o SINJUSC vem dialogando e reforçando a necessidade de recompor as perdas salarias que foram acentuadas, especialmente aos aposentados com a aprovação da reforma da previdência.

O Tribunal possui caixa para pagar a reposição inflacionária , conforme o sindicato apontou na reunião e foi reportado neste site: entre janeiro e agosto deste ano, o Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC) obteve R$ 1,681 bilhões em receita líquida, valor que é R$ 317,3 milhões superior ao obtido no mesmo período do ano passado.

E a data-base? Tribunal tem superávit que ultrapassa R$ 286 milhões

Com a inflação acumulada a 10,21% ( Maio 2020 a agosto 2021) e negativa do tribunal em valorizar sua mão de obra, a atual política é arrocho e o Tribunal, como já afirmado aqui em artigo da economista do Dieese, Tamara Siemann Lopes, o Tribunal pode escolher entre mitigar estes efeitos negociando com o sindicato ou prejudicar o poder de consumo dos seus servidores, ignorando a alta produtividade e a situação favorável que se apresenta nas contas do PJSC.

VPNI

Em relação à VPNI, o SINJUSC expôs a preocupação dos servidores com mais essa perda e pediu parcimônia com a categoria.  Por isso, o SINJUSC pede calma a todos os servidores e esclarece, novamente, que todos os casos serão analisados individualmente, sendo a defesa garantida para todos os servidores filiados. No momento, não é preciso enviar nenhuma documentação!

Defesa da VPNI será para todos os filiados

Os servidores não filiados, que desejam assessoria jurídica sobre a VPNI, podem procurar o SINJUSC para filiação (VEJA AQUI COMO)A contribuição mensal corresponde a 1% sobre o vencimento base.

13 Comentários

  1. Só fotinha e blablabla… Cadê os resultados? Só oposição política frente ao grande governo BOLSONARO, mas o resultado para a categoria é pior que 0!!! Peçam pra sair…

    • Olá, João.Tudo bem? O SINJUSC faz oposição a qualquer governo que apresente propostas para retirar direitos e atacar os servidores públicos. Você sabia, por exemplo, que a data-base 2021 está tratava por causa da LC 173, medida do atual governo! Bastar ler algumas matérias antigas para entender. A oposição do SINJUSC também é contra a pec 32, também medida do atual governo, que se for aprovada, vai cortar o teu salário, acabar com a tua promoção, licenças, entre várias outras retiradas! Sindicato é pra lutar! Quem tem que sair é quem ataca o serviço público!

      • Companheiros, a oposição ao governo do “animador de circo” é fundamental. Isso porque esse governo representa tudo que há de nefasto contra os trabalhadores.

        Os trabalhadores, no entanto, não devem se opor apenas a esse governo. Nossa oposição deve ser direcionada ao capitalismo e seus lacaios (vejam quem são os partidos que votam nessas reformas seja em âmbito federal, estadual ou municipal). Esse governo talvez naufrague em 2022, mas o capitalismo, sem o levante dos trabalhadores, continuará atuando com governo “colorido” ou não.

        Ao caso. A ação do Sinjusc parece ir no caminho correto, pois atua conforme deliberação da categoria em sua última Assembleia. Na ocasião, a categoria optou por manter o diálogo com o Tribunal até 31/12/2021, data que a maldita LC 173 (governo federal) indicou como barreira para aumento de salários. Embora a categoria tenha a certeza de que essa Lei é um flagrante ataque a classe trabalhadora, no que se refere a possibilidade de “reposição inflacionária”, manteve a posição de diálogo até aquela data, pois superaria o conluio de interpretação jurídica da referida norma pelo TCE SC e TJSC.

        Como bem assevera o Sinjusc dinheiro há e muito. Considerando a tática adotada pela categoria na Assembleia, todas as conversações com a Administração são mera liberalidade para demonstrar o interesse da categoria em atingir seu objetivo sem maiores desgastes, isto é, a reposição da inflação. No entanto, passada a data de 31/12/2021, e não havendo disposição da Administração para repor as perdas inflacionárias, a categoria terá que deliberar sobre ações mais contundentes, uma vez que não haverá motivos razoáveis para negativa. Paciência tem limite.

        Coletivamente organizados, coesos, e com claro objetivo, caminhemos.

  2. Juca. Acho estranho um trabalhador, dizer “grande governo Bostonário”. Para mim não passa de um bobalhão, que não diz coisa com coisa, pois num dia diz uma coisa e no outro diz outra. É um bobo alegre que pensa somente em seus amados filhos e nos seus companheiros de farda.

  3. É clarividente a postura e preferência política do sinjusc no quesito esfera política. Mas não vamos falar sobre isto aqui. Cobremos sim do sindicato o que ele se propôs e não depende só dele. Infelizmente o tj tem as chaves do cofre e eles mandam. Triste mas “c’est la vie”.

  4. Gostaria muito de saber; Quanto a questão da VPNI, que na minha opinião já transitou, portanto agora o Tribunal vai proceder as notificações pessoais para fazer a defesa. que o Sindicato vai fazer para seus associados. Pergunto quando efetivamente vai parar de ser paga a VPNI aos servidores? Já agora com o Transito em Julgado? Ou no final do Processo de defesa?
    Espero que alguém me responde estas perguntas.

    • Olá, Irio. Tudo bem? O benefício só será suspenso após análise de cada caso e abertura de processo administrativo, em que o jurídico do SINJUSC fará todo o acompanhamento e defesa.

  5. Só há uma saída: estudar e sair fora…tjsc vive de passado, ate o baixo escalão do serviço público ganha mais que servidores do poder judiciario. Um soldado da pm ganha mais que um analista do Tribunal. Que piada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *