Coletivo Negro do SINJUSC promove 1ª Jornada Antirracista

Com imenso prazer e na luta antirracista, convidamos todas e todos para a 1ª Jornada Antirracista e da Consciência Negra do Judiciário de SC, organizada e promovida pelo Coletivo de Negras e Negros, que foi criado por incentivo do SINJUSC e formado por servidores e servidoras do Tribunal de Justiça. A jornada terá duas datas importantes no mês de novembro, dias 4 e 21, além de materiais que serão publicados durante o mês. Veja agenda completa abaixo.

Um primeiro encontro do Coletivo foi realizado no dia 21/09, com Live transmitida pelo Canal do SINJUSC. A pauta foi Direitos Humanos e Racismo, com participação artística da cantora e compositora Dandara Manuela e professora Dra. Fernanda Barros, da UFRJ.

Segundo a assistente social Ellen Caroline Pereira, de Joaçaba, o coletivo vem para pensar espaços e propor debates e reflexão sobre o racismo e trabalho. “É importante pensar o racismo e seu atravessamento nos espaços de trabalho, que são questões resultantes do racismo estrutural. É nessa linha de pensamento que o Coletivo tem a proposta de se construir e contribuir dentro do judiciário”, explica Pereira.

AGENDA|

4/11 – Live às 19:30h – Canal do Facebook e do Youtube
Tema: Branquitude, um lugar de privilégio.
Debatedores: Willian Luiz da Conceição e Lia Vainer Schucman
Apresentação artística – Interpretação de Cruz e Souza: JB Costa

Lia Vainer Schucman
Doutora em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo com estágio de Doutoramento no Centro de Novos Estudos Raciais pela Universidade da Califórnia. Professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) ativista antirracista e pesquisadora de Psicologia e Relações étnico-raciais. Autora dos livros “Entre o Encardido, o Branco e o Branquíssimo: Branquitude, Hierarquia e Poder na Cidade de São Paulo” (Veneta 2020) e Famílias Interraciais: tensões entre cor e amor (EDUFBA, 2018)

Willian Luiz da Conceição é historiador, formado pela Universidade do Estado de Santa Catarina, e mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente, é doutorando em Antropologia Social pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É pesquisador dos temas de identidade nacional, racismos e relações raciais/branquitude no Brasil. No momento, dedica-se ao estudo sobre colonialismo e colonialidade na Guiana Francesa. Autor do livro Branquitude: dilema racial brasileiro pela Papéis Selvagens Edições.

26/11 – Live às 19:30 – Canal do Facebook e do Youtube
Tema: Racismo Estrutural
Debatedor: Luciano Goes

Luciano Goes, advogado e professor. Prêmio Jabuti em 2017 na categoria Direito pela obra: “A ‘tradução’ de Lombroso na Obra de Nina Rodrigues: o racismo como base estruturante da Criminologia Brasileira”

Os Coletivos Valente e de Negras e Negras soma-se às diversas lutas encampadas pelo SINJUSC na busca pela manutenção e ampliação de Direitos e para uma tomada de consciência, em que todas e todos possam viver, estudar, se relacionar e trabalhar com respeito e dignidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *