Sindicais
A saúde do trabalhador como pauta de Luta do SINJUSC
22/11/2017

Preocupado com a saúde mental e física dos trabalhadores, o SINJUSC voltou a se reunir com a Diretoria de Saúde do Tribunal de Justiça de Santa Catarina na manhã desta quarta-feira (22/11). A ideia é construir, junto com a Administração do TJ, uma Comissão Interna de Saúde e Segurança dos Trabalhadores (CISS). O pedido já foi feito (SPA n. 21315/2017) e o SINJUSC segue na Luta.

A proposta prevê a instalação de Comissões em cada comarca e unidade do TJ, composta por trabalhadores eleitos, terceirizados, estagiários, voluntários e magistrado. As CISSs não possuem custo financeiro e permitirão ao Tribunal de Justiça, ao Sindicato, à Associação de Magistrados e à sociedade democratizar o debate sobre a saúde e a segurança de forma ampla.

Um dos eixos de atuação será o combate ao assédio moral e o Sindicato está em formação nesse processo, em que participa, desde o início do mês, de um curso promovido pela Academia Judicial sobre assédio moral no serviço público, com último encontro previsto para segunda-feira (27/11).

A Luta pela saúde e a segurança dos trabalhadores debatida desde o início do ano começa a avançar, com a implementação de uma equipe de "brigadistas" junto às Torres I e II do Tribunal, que fará o primeiro atendimento a qualquer trabalhador que necessite de amparo. A Luta é que este tipo de equipe seja implementada em cada comarca do Estado.

Combater a Violência Moral é necessário

Como os casos de violência moral (também chamada de assédio moral) praticados por hierárquicos ou mesmo membros da equipe são recorrentes no judiciário catarinense, a Direção aconselha que os trabalhadores procurem o Sindicato para orientação. As situações serão analisadas e o combate, jurídico, administrativo ou de conscientização, será tomado.  

As formas de violência são graves e muitas vezes invisíveis e ameaçam a saúde e a segurança do trabalhador, por isso é importante quebrar o silêncio e denunciar. No site do sindicato há uma cartilha (CLIQUE AQUI E LEIA) sobre como identificar práticas abusivas. O material busca encorajar o trabalhador a reconhecer, se prevenir e denunciar o assediador, que, em geral, se acha em posto superior, e aproveita desse poder, expondo e humilhando os subordinados. O objetivo é acabar com o silêncio, a negação e a impunidade que envolvem a violência moral no judiciário, através do confronto claro com a realidade.

[+]

Assédio Moral no Serviço Público - Não pratique. Não sofra. Denuncie.

Dia Nacional de Combate ao Assédio Moral

 

 

[ Mais sobre Sindicais ]

0800 701 1690

Avenida Mauro Ramos, nº 448, Centro - Florianópolis

SC - CEP 88.020-300